Tag: smart grid

Paraná Inovador

Acompanhamos a Semana Paraná Inovador e identificamos muitas oportunidades no Estado relacionadas ao tema INOVAÇÃO. Aproveitamos a oportunidade para entrevistar Henrique Domakoski, Superintendente Geral de Inovação do Governo do Paraná e saber mais sobre o que o Estado vem fazendo para impulsionar o desenvolvimento e a cultura inovadora por aqui.

NRGHUB: Na sua visão o que é inovação?

Henrique Domakoski:

Inovação, num sentido mais amplo, acaba sendo qualquer coisa que se faça de uma forma diferente do que comumente vem sendo feita e que traga algum benefício, seja na melhoria da eficiência, seja na redução de custo e até menos na economia de tempo. E que não necessariamente está vinculada à tecnologia.

As pessoas confundem muito tecnologia com inovação, mas TECNOLOGIA É UM MEIO e não o objetivo fim. A inovação é vista e pode ocorrer em processos, produtos, serviços, ou seja, em diversas formas. E a tecnologia vem, muitas vezes, permitir que a inovação aconteça.

 

NRGHUB: Quais seriam os eixos estratégicos para a inovação do Estado do Paraná?

Henrique Domakoski:

O Estado do Paraná tem tudo para ser o Estado mais inovador do Brasil, mas não se pode olhar a inovação paranaense dissociada da tríplice hélice.

Temos um Governo cuja pauta principal é baseada na inovação para fazer prosperar um futuro inclusivo e sustentável no médio e longo prazo.

Temos ainda, uma academia que historicamente, produziu (e ainda produz) muito conhecimento e que hoje está alinhada e disposta a atuar conjuntamente com o setor produtivo e empresarial, fato fundamental para que a inovação aconteça. A inovação só é inovação quando transborda os muros das universidades, por exemplo, e atinge o mercado, gerando impacto social.

E por fim, temos um setor empresarial que vem se organizando para atuar junto à academia e governo, fazendo com que de fato a inovação aconteça.

É importante ressaltar que o papel do Estado do Paraná é e deve ser coadjuvante. Os protagonistas da inovação são os empreendedores e a academia. Nesse prisma estratégico, o Estado atua como um facilitador e catalisador, incentivando a inovação.

 

NRGHUB: Quais os desafios e oportunidades para o Estado no quesito inovação?

Henrique Domakoski:

É importante analisar a inovação do Estado de duas formas: da porta pra dentro e da porta pra fora. Quando analisamos, historicamente, o comportamento da máquina pública, ela ainda está na década de 80 e isso não acontece apenas aqui, mas em diversos estados brasileiros.

Em contrapartida, o setor privado avança com modelos de gestão eficientes e modernos. E com certeza, precisamos levar essas práticas do setor privado para dentro do setor público. Com isso, acabamos passando pela inovação, fazendo com que o Estado no final do dia preste melhores serviços para a população, seja mais eficiente e moderno.

 

NRGHUB: Sabemos da relevância do agronegócio para a economia do Estado. Como a inovação tem influenciado este setor?

Henrique Domakoski:

O Paraná é o maior consumidor de tecnologia agro do mundo, em função da sua relevância. No entanto, nós ainda somos muito incipientes na produção tecnológica voltada ao mercado agro.

Esse cenário vem mudando e vemos um crescimento dessa produção tecnológica em Londrina, por exemplo, com a presença de um polo de agtechs.

 

NRGHUB: Falando como um hub de negócios que fomenta o desenvolvimento do setor energético no nosso Estado do Paraná, no Brasil e no mundo, o NRGHUB se baseia muito na inovação e sustentabilidade de projetos relacionados a energias renováveis, bioeconomia, entre outros segmentos de mercado correlacionados. Como a energia tem influenciado as tomadas de decisão no Estado do Paraná? E o que ainda precisa ser feito para impulsionar o crescimento do Estado neste segmento?

Henrique Domakoski:

O Estado do Paraná tem sido considerado protagonista neste tema, principalmente quando falamos de Eletromobilidade. Eu estive recentemente representando o Governo em um dos maiores Congressos Nacionais de Eletromobilidade onde fomos referenciados na abertura do evento como um modelo para os demais Estados brasileiros.

Neste quesito, o Paraná isentou impostos como IPVA e ICMS dos veículos elétricos com o intuito de incentivar o consumo dessa nova forma de mobilidade e adotar práticas internacionais relacionadas à eletromobilidade. Ainda, nosso Estado possui a maior eletrovia do país, ligando Foz do Iguaçu ao porto de Paranaguá. Por fim, eu não poderia deixar de citar a COPEL que vem investindo em P&D neste segmento, colocando o Estado numa posição de destaque nacional.

———————————————

Henrique Domakoski é superintendente Geral de Inovação do Estado do Paraná. Graduado em Direito pela Faculdade Curitiba e em administração de empresas pela FAE. Especializado em Business pelo MIT Sloan School of Management. Antes da superintendência foi fundador e CEO da Troc, maior brechó online do Brasil e VP de Novos Negócios da Associação Comercial do Paraná.

 

Read More