abril 6, 2020

O MEIO AMBIENTE E A RELAÇÃO COM CIDADES SUSTENTÁVEIS

by nrghub in Especialista

Como podemos pensar em meio ambiente dentro das grandes cidades?

Bom, quando falamos em meio ambiente dentro das cidades podemos vislumbrar diversas vertentes como, áreas verdes, geração de resíduos sólidos, distribuição de água, geração de esgoto doméstico e industrial, rios urbanos, fauna, drenagem urbana entre outros aspectos ambientais. Quando pensamos na sinergia destas vertentes integradas ao planejamento urbano vemos o quão complexo é a temática, mas, cada vez mais, observamos discussões sendo feitas e ações ambientais implementadas nas cidades como uma forma de sobrevivência de nossa própria humanidade.

E por que digo sobrevivência da humanidade? A urbanização acelerada trouxe consigo impactos ambientais, os quais se não tomados providências podem fazer com que o planeta Terra entre em colapso. Alguns desses impactos ambientais são: poluição do ar responsável pelo aquecimento global e impacto na saúde da população; contaminação do solo e lençóis freáticos com o descarte de resíduos em locais inadequados; poluição dos rios urbanos e consequentemente, extinção da fauna aquática local; instalação de residências em locais inadequados e precários sendo encostas de morros, planícies ou áreas de preservação permanente que modificam o ambiente e podem causar inundações e até deslizamentos de terra com vítimas.

Citei apenas alguns dos impactos que vivenciamos diariamente para termos ideia da dimensão do problema, mas digo: e agora? Conseguiremos viver por quanto tempo assim?

Se não tomarmos providências, creio que não muito. Um exemplo disso é o próprio acontecimento dos últimos meses relacionados à Pandemia do Covid-19. O crescimento descontrolado das cidades tem colocado em risco a própria humanidade, pois doenças antes nunca vistas estão sendo descobertas conforme sua expansão em áreas antes não habitadas por seres humanos.

Com a pandemia várias cidades do mundo foram obrigadas a pararem suas atividades até mesmos as industriais e os impactos positivos puderam ser notados em poucos dias.

Cidades com altos índices de poluição, em poucos dias com a paralisação “respiraram” e mostram que o meio ambiente tem o poder de se regenerar. Como, por exemplo, os canais de Veneza que há anos estavam poluídos, em dias encontravam-se cristalinos e com a presença de fauna aquática como peixes e golfinhos. Outro impacto positivo na Itália foi a redução drástica da poluição atmosférica comprovado por imagens de satélite Copernicus Sentinel – 5P, da Agência Espacial Europeia (ESA) evidenciados principalmente na região norte que é a mais industrializada.

Agora, E quando tudo voltar ao normal? Grandes impactos negativos continuarão? Fica a reflexão.

Depois de exemplificados alguns dos impactos ambientais dentro das cidades eu pergunto a você: Como podemos tornar nossa vivência mais sustentável? Viver de forma mais sustentável implica em trabalhar com os princípios da sustentabilidade incorporados à gestão urbana, focando em questões como a redução dos níveis de pobreza; saneamento, educação e saúde; adequação do uso do solo urbano; controle de poluição; recuperação ambiental; fontes de energia renovável; proteção do patrimônio histórico e ambiental; entre outras ações.

A sustentabilidade tem um papel significativo para as cidades, incentivando o aprimoramento da gestão urbana nos seus três pilares: social, econômico e ambiental. O poder público tem um papel fundamental no incentivo às Cidades mais Sustentáveis, contribuindo na formulação de políticas públicas.

Porém, não só o poder público, mas todos nós devemos contribuir para uma vida em uma sociedade mais justa, ambientalmente adequada e economicamente equilibrada.

Deixo minha pergunta: o que você faz para contribuir com a sustentabilidade da sua cidade?

Texto enviado por: Vitória de Oliveira.

Vitória de Oliveira é Engenheira ambiental e Fundadora da Emergia Engenharia e Consultoria Ambiental. Atua em áreas da Engenharia Ambiental, sendo gerenciamento de resíduos sólidos, monitoramento da qualidade do ar, licenciamento ambiental, avaliação ambiental, projetos de Estações de Tratamento de Efluentes – ETE,  estudos ambientais como Plano de Controle Ambiental – PCA e Estudo de Impacto de Vizinhança – EIV, avaliação das condições ambientais gerais das indústrias e experiências com Sistemas de Gestão Ambiental e da Qualidade. Realiza ações sociais trazendo a prática de educação ambiental para a comunidade através de palestras e treinamentos abordando assuntos pertinentes como geração de resíduos.